Raízes.

26 04 2009

Olá a todos.

Algo que andei pensando ultimamente, é sobre as raízes de cada um, imagino que existem aqueles que gostariam de saber de onde vem seus antepassados e a história por trás de cada um deles.

Quando era pequeno e frequentava  a escola no Brasil, tinha que ficar aguentando as gozações por ser descendente de japonês, aquela coisa de “olho rasgado”, “japonês garantido”, e outras coisas que as crianças dizem na sua cruel inocência. Isso era uma coisa que me incomodava muito, ficava me perguntando se ser diferente era tão estranho assim, e o azar de sempre ser o único com traços orientais na classe também não ajudava muito.

Mas conforme cresci, e justamente por ter a descendência japonesa, tive a oportunidade de vir para o Japão, o que antigamente era um suplício, tornou-se um grande diferencial que mudou minha vida para sempre, eu tive a oportunidade de conhecer a terra de meus ancestrais, uma oportunidade que vejo hoje, poucos tem.

Não que antes de vir para cá, eu sentisse um deslumbramento pela cultura nipônica, pelo contrário, o Japão e sua cultura me pareciam algo muito distante, sem muita conexão comigo, não falava japonês e não me interessava muito pela história de meus avós, mas hoje vivendo aqui, vejo o quanto é duro viver em outro país, convivendo com outra cultura, outra língua, e hoje vejo que não deve ter sido fácil para meus avós viverem em um país estranho para eles também, e sei hoje o quanto eles tiveram que lutar no Brasil.

E hoje gostaria de perguntar a todos, vocês tem orgulho de sua descendência?

Conhece ao menos um pouco da história de sua família?

Apesar de sermos todos brasileiros de nascença, a história de nossos antepassados também faz parte da identidade de cada um, a história de lutadores, desbravadores, que chegaram ao Brasil sem eira nem beira, e construíram uma história para nós hoje. E se me chamam “ô japonês”, não me sentirei segregado como quando era criança, com muito orgulho erguerei a cabeça, pois sei que foi um caminho muito longo para chegar até os dias de hoje, onde sou também chamado “brasileiro”.

É isso por enquanto, um abraço pessoal.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

15 06 2011
Joao

Eh isso ai orgulho em ser quem é.
digo isto pk sou descendente de pai Filipino, mãe angolana, avó portugues.

29 03 2014
Flávia Haika l

legal… 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: